Sobre mim

Advogada de Família
Advogada humanizada militante desde 2009 inscrita na OAB/DF, com expertise na área de Família e Sucessões. Doutora Honoris Causa em Direito de Familia pelo Centro Samarthiano de Altos Estudos Filosóficos e Históricos. Consultora Jurídica, Palestrante e Professora.
Idealizadora do instablog @advogadadefamilia com + de 40 mil seguidores.

Presidente da Comissão Nacional de Direito das Crianças da Associação Brasileira de Advogados (ABA).

Presidente da Comissão de Tecnologia e Direito de Família e Sucessões do Instituto Brasileiro de Direito de Família do Distrito Federal (IBDFAM/DF)

Membro da Comissão de Direito de Família da OAB/DF.

Conheça a rede Advogada de Família no Instagram, Facebook, YouTube e Podcast

Verificações

Brenda Viana, Advogado
Brenda Viana
OAB 29.206/DF VERIFICADO
O Jusbrasil confirmou que esta OAB é autêntica

Principais áreas de atuação

Direito de Família, 50%

É o ramo do direito que contém normas jurídicas relacionadas com a estrutura, organização e prote...

Direito Civil, 50%

É o principal ramo do direito privado. Trata-se do conjunto de normas (regras e princípios) que r...

Correspondência Jurídica

Serviços prestados
Peças
Recursos
Despachos
Exame de processos
Análises
Audiências

Recomendações

(70)
Sandro Romero Barbosa, Advogado
Sandro Romero Barbosa
Comentário · mês passado
Como bem lembrado, cada caso requer sua atenção e abordagem especial, sem generalizações.
O grande problema, na imensa e quase totalidade dos casais que se separam, é a ausência de maturidade! Esta afirmativa é verdadeira porque se fossem realmente maduros, ou não teriam se separado ou nem mesmo se casado! Essa imaturidade será evidente e repercutirá, infelizmente, na vida de todas crianças envolvidas, sejam elas menores ou maiores de idade!
O que ocorre a partir do Divórcio ou Dissolução da convivência é uma verdadeira guerra, tornando os próprios filhos verdadeiras "balas de canhão".
Sugeri, a uma mãe que defendi em uma Ação Revisional de Alimentos, que sempre guardasse comprovantes das despesas caso fosse necessário prestar contas, independentemente de qualquer solicitação ou determinação, fosse judicial ou do próprio pai. A prestação de contas, caso necessário, serviria como um "cala boca", um "fechamento de brechas", para que o pai não tivesse argumentos de exigir, seja lá o que fosse, daquela mãe que havia ficado com a guarda unilateral de duas filhas com diabetes. Não se tratava apenas de uma mãe... era uma malabarista!
Em acordo com o que foi abordado no presente artigo, a supervisão do interesse dos filhos é salutar, desde que haja indícios concretos de desvio de função da Pensão Alimentícia, e não simplesmente por acusações infundadas, como combustível altamente inflamável da fogueira chamada "disputa eterna e mal resolvida entre um casal separado".

Perfis que segue

(5)
Carregando

Seguidores

(114)
Carregando

Tópicos de interesse

(2)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Brasília (DF)

Carregando

Brenda Viana

Rua Jerivá, 4 - Águas Claras (DF) - 71928-360

Entrar em contato